5 etapas para manter segura sua empresa no agronegócio – Soluções simples e acessíveis para estar protegido frente a ciberameças avançadas

Responsável quase um quarto do produto interno no Brasil, o agronegócio tem buscado inovações em ritmo nunca visto antes. E a adoção de tecnologias disruptivas vem sendo fator crítico para
competitividade também neste setor.

Foi-se o tempo em que o agronegócio caminhava alheio às grandes transformações relacionadas à tecnologia da informação e digitalização.

Num mercado globalizado, cresce a cada dia a pressão para que as empresas profissionalizem suas operações e garantam seus diferenciais competitivos. Estamos falando de uma projeção de alimentar uma população mundial de 10 bilhões de pessoas até 2050.

Estes números explicam o esforço massivo para ampliar a produção de alimentos em até 70%. E este fato é, sem dúvida, o principal vetor que impulsiona os investimentos para digitalização do agronegócio.

E sem dúvida, num contexto global de constantes ciberameaças passa ser fundamental um olhar diferente para o tema Segurança da Informação.

Neste material preparado pela SonicWall no Brasil,entenda os vetores de investimento e os consequentes desafios de segurança para empresas do agronegócio e cinco etapas simples para estar protegido.

IoT (Internet of Things) E BIG DATA
Vetores de investimento

IoT: uma realidade no campo
Os dispositivos inteligentes já são responsáveis por automatizar em até 90% a indústria do agronegócio em economias do primeiro mundo. O Brasil caminha na mesma direção. É o que
comprova o relatório da Secretaria Executiva da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão (CBAP), que aponta que cerca de 67% das propriedades agrícolas do país usam algum tipo
de tecnologia, seja na área de gestão dos negócios, seja nas atividades de cultivo e colheita.

O agronegócio no Brasil tem realizado importantes investimentos na robotização e na implementação de dispositivos inteligentes com focos estratégicos de otimização da gestão e aumento de produtividade.

De acordo também com estudo da Inmarsat “Future of IoT in Enterprise – 2017”, embora cerca de 54% das empresas no agronegócio em todo mundo já tenham adotado alguma tecnologia
IoT ou estejam em processo de implementação, apenas 23% estão confiantes nos níveis de segurança dos seus atuais sistemas.

Big Data: ativo competitivo
Se por um lado os dispositivos IoT e adoção de robôs sejam responsáveis por automatizar processos produtivos no agronegócio. Por outro, estes são hoje fonte geradora de dados com valor
inestimável para a operação destas empresas que, somados aos dados coletados em outras tecnologias, como os tags RFID (e tecnologias correlatas), garantem hoje, informações precisas
para melhorar a tomada de decisão sobre onde aplicar seus investimentos.

Neste quadro, Big Data e as ferramentas e análise de dados aliam-se a soluções de Inteligência Artificial (AI) para dinamizar o agronegócio. Aonde a busca constante e incansável pela agricultura de precisão passa necessariamente pelo uso intensivo de dados para melhoria de produtividade.

Estes dados são a base para os investimentos em pesquisa e desenvolvimento de propriedade intelectual aplicada ao campo. Sendo um patrimônio digital chave para melhorar a competitividade e a lucratividade.

Faça o download:

5 etapas para manter segura sua empresa no agronegócio

Executivos no agronegócio precisam focar em seus negócios.

Frente às prioridades de investimento e desafios de cibersegurança as empresas no agronegócio precisam repensar sua postura relacionada a segurança de redes.
Nas próximas páginas, especialistas da SonicWall apontam cinco elementos chave para que executivos neste setor tenham menos medo para seguir em seus investimentos para melhorar a sua produtividade e fiquem focados em seus negócios.

 

 

A Infomach atende atualmente algumas das mais importantes empresas do agronegócio do Brasil e estamos prontos para atender você. Ligue agora 62-3945-7955 ou acesse http://info.infomach.com.br/contato_especialista

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *